A Gazeta do Povo tem razão. Em partes.

Há alguns dias venho refletindo acerca das eleições de 2014. Evitei tecer comentários diretos em relação a alguma candidatura específica. Tenho acompanhado os especialistas das mais diversas correntes tentando explicar alguns fenômenos. Mas, de todos os temas que atingem diretamente o eleitorado deste ano, o que mais acompanho são os ligados ao chamado “voto consciente”.... Continuar Lendo →

Anúncios

Não precisa da minha via

Não precisa da minha via. Talvez essa frase seja a mais dita por quem opta pela compra via cartão de crédito ou débito. Virou quase um bordão repetido pelos consumidores enquanto guardam seus cartões de volta às carteiras. Afinal, para que se precisa da segunda via sendo que a primeira já foi devidamente creditada ou... Continuar Lendo →

Carta ao Gilson Aguiar

Meu caro amigo Gilson,                  Estive te acompanhando ontem no debate sobre o golpe militar de 1964 que aconteceu na Câmara Municipal de Maringá. E que evento! A Câmara entra na vanguarda das grandes discussões políticas atuais com eventos dessa alçada. Mas o que me chamou a atenção... Continuar Lendo →

Um tempo para não perder tempo

Falar de cultura em Maringá é falar da história e da memória da cidade. Nos últimos anos, acompanhamos uma efervescência na área, como as iniciativas da Prefeitura Municipal (Convite ao Teatro, Convite à Música), do Cinema e Teatro na Universidade Estadual de Maringá, da Mostra de Teatro Contemporânea, do Festival de Cinema de Maringá, do... Continuar Lendo →

O voto para deputado em Maringá e região

A importância do voto regional vem de longa data. Somente nas eleições de 2010, 55.686 votos para Deputado Federal e 43.292 votos para Deputado Estadual foram para candidatos de outros municípios que não residem em Maringá e região – o que fatalmente contribuiria para a eleição de mais um deputado para cada parlamento, ao menos.... Continuar Lendo →

Quando a economia é desnecessária

Uma recorrente disputa entre os políticos e a sociedade civil tem pautado o cenário nos últimos anos: a redução / aumento do número de vereadores no país. De um lado, o grupo dos contrários, dizendo que há gastos demais na administração pública para se preocupar com a questão. Do outro lado, a classe política, justificando... Continuar Lendo →

Expandindo horizontes

Nunca fui um viciado em ler romances. Sempre preferi os livros chamados “técnicos” aos romances escritos. Daí um dia vi que um cara conhecido – que nem é tão amigo, mas pode se tornar, ganhou um prêmio de literatura. Eu havia jogado um futebol com ele com um grupo de jovens. Seu desempenho: horrível. Mas... Continuar Lendo →

A transparência que queremos

A transparência na gestão pública é uma tendência da administração contemporânea. Diversos setores do poder têm divulgado as receitas, as despesas, as licitações, a lista de servidores, os atos realizados, entre outros, em seus portais na internet. No Brasil, a “onda da transparência” iniciou-se em 2000, amparada pela Lei Complementar nº 101 – a chamada... Continuar Lendo →

As conexões do nepotismo contemporâneo

“A minha tese é simples. Família ainda importa. As estruturas de parentesco formaram parte da realidade social e política brasileira no século XXI”. Com esta afirmação, Ricardo Costa de Oliveira dá início às discussões sobre um dos temas da moda na sociologia política brasileira: o nepotismo. Em “Na teia do nepotismo – sociologia política das... Continuar Lendo →

Terceira Via: um caminho possível?

Gianoto (1996) e Barros (1988): expressões da terceira via. Falar de eleições em Maringá nesta época de convenções partidárias é chover no molhado (trocadilho infame diante da chuva que assola a cidade nos últimos dias...). Além disso, comentar sobre o atual quadro eleitoral é correr o risco de estar desatualizado em segundos, dado à mudança... Continuar Lendo →

Virgindade sociológica

Quem passou pelo lento processo de formação acadêmica nas Ciências Sociais - ou ainda o cumpre, vai saber  muito bem daquilo que falo. Quem um dia se arriscará nesta seara das humanidades poderá perceber aquilo que digo. E quem já vivencia isso sabe muito bem do que escrevo. Talvez uma dessas profecias, um dia, se... Continuar Lendo →

Onde vamos parar?

Poxa, até tento fugir um pouco da manjadíssima pauta de assuntos que envolvem a Câmara Municipal de Maringá. Nesta mesma fuga, mudei o estilão do blog: mais limpo, leve e solto e com textos que expressam o que penso sobre a política e a sociologia como um todo, apelando ora para as teorias - ainda... Continuar Lendo →

Vossa excelência, o vereador

Pesquisei durante dois anos praticamente a Câmara Municipal de Maringá. Contrariando a expectativa dos que viram o trabalho objeto do Mestrado em Ciências Sociais na UEM, não analisei o “mérito” da atividade legislativa, tampouco a relevância dos projetos ou se eles eram de fato “relevantes socialmente”. Não fiz isso dado ao interesse de pesquisa, voltado... Continuar Lendo →

Sim, há vida pós-UEM! UFPR!

Fiquei um tempão sem escrever neste blog, uma espécie de "diário pessoal" e reflexões da política, sociologia, enfim, do dia-a-dia das pessoas. Resolvi voltar - ainda que timidamente, a postar coisas que penso, outras que ainda não pensei e um dia ainda irei pensar. Cheguei à conclusão de que possuo uma vida sim pós-UEM, conforme... Continuar Lendo →

Há vida pós-UEM?

Uma breve reflexão sobre meu tempo de UEM, quebrando a lógica do blog... Jamais passou pela minha cabeça fazer tal pergunta. Após seis anos intensos de Universidade Estadual de Maringá, minha estadia ali naquele pedação de chão de Maringá chegou ao fim. Passamos em revista, então, numa pequena retrospectiva como, quando, onde e porque ingressei... Continuar Lendo →

A minoria da maioria

No último texto publicado neste espaço, debati um pouco sobre as questões que envolvem a reforma politica – que entrará na pauta do Senado Federal na próxima semana. Daqueles pontos, creio que um vale um texto especial, pois há muito tempo causa “estragos” nas eleições para vereadores e deputados: a proporcionalidade de legendas via quociente... Continuar Lendo →

Reformar pra que?

“Ressucitada” no início de 2011, os debates referentes à reforma política movimentam o parlamento nacional. Entretanto, toda vez que o assunto é colocado à tona, as mesmas dúvidas renascem: criar ou não o voto distrital? Estabelecer ou não o voto em lista partidária fechada? E o financiamento público de campanhas? E a chamada “lei tiririca”,... Continuar Lendo →

A rapidez do poupatempo

Implantado em 1996 pelo Governo do Estado de São Paulo, o programa Poupatempo surgiu no intuito de agilizar as atividades da máquina pública, prestando serviços inerentes ao dia-a-dia das pessoas, como emissão de documentos, pagamentos de tributos, entre outros. Desde a primeira unidade – inaugurada em 1997, o programa oferece cerca de 400 serviços, dispostos... Continuar Lendo →

Pra que complicar?

Mais um ano se aproxima do fim e com ele aquelas “velhas novas” reflexões costumeiras da época. “Poderia ter me esforçado mais e assim o papai-noel seria mais generoso comigo”, pensam os que pouco se esforçaram para um ano melhor. “Ah, já fiz minha parte e o bom velhinho vai me dar um bom presente”,... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑