O patrimônio histórico de Maringá

Na segunda-feira passada (20), visitei a Gerência de Patrimônio Histórico de Maringá e o Museu de História e Arte Hélenton Borba Cortes, ambos instalados nas dependências do Teatro Calil Haddad. Para minha surpresa, obtive acesso ao rico acervo, que abriga exemplares de jornais, documentos, vídeos, livros de autores maringaenses, entre outros. Perguntei-me então: qual a importância de disponibilizar tais materiais para a população?

Enquanto estudo da ação do homem no espaço e tempo, a história pode nos contar (e muito) como uma determinada sociedade se desenvolveu ao longo dos anos. Preservar o patrimônio histórico é uma ação de suma relevância, já que por intermédio desta podemos conhecer mais sobre quem fez a Maringá do passado e deseja construir a Maringá do futuro.

Acompanhado da dupla de historiadores Jair Elias dos Santos Júnior e João Laércio Lopes Leal, passamos alguns minutos contando sobre quem construiu Maringá politicamente. O Jair Elias pesquisa sobre Haroldo Leon Peres, único maringaense a exercer mandato de governador até os dias de hoje. Tal fato nos fez lembrar que diversos personagens da política local foram esquecidos ao longo do tempo. Apesar da quantidade de publicações que tratam sobre o município, muitas abordam Maringá como um todo e poucas obras discorrem sobre temas específicos.

Afinal, não há ainda um bom balanço biográfico dos Prefeitos de Maringá, isto é, saber quem foram, o que gostavam de fazer e como foram seus mandatos. E os Deputados Estaduais e Federais eleitos preferencialmente pelo município, o que fizeram, quem foram? Nesta seara política, encontramos apenas os trabalhos de Reginaldo Dias e Celene Tonella sobre a Câmara de Vereadores, “Da arte de votar e ser votado” de Reginaldo, sobre as eleições de Maringá e algumas outras publicações que contam a memória política, como as de Ademar Schiavone e Osvaldo Reis.

Os arquivos da Gerência de Patrimônio Histórico nos oferecem uma gama de temas para pesquisa, prestando um relevante serviço para a história local. Ficamos no aguardo para saber se “novos” temas surgirão, a fim de que se possa responder a pergunta que sempre estará em aberto: qual é a cara de Maringá?

Publicado originalmente no “Jornal do Povo”, em 24/09/2010

Anúncios

Um pensamento sobre “O patrimônio histórico de Maringá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s